terça-feira, 13 de setembro de 2016

Definindo o verbo Ecologizar

      
Fonte: Egologizar

Até 2016, o verbo Ecologizar ainda não consta dos dicionários Houaiss e Aurélio de língua  portuguesa.

Em 2009, o termo apareceu no Caldas-Aulete definido como Conscientizar para a importância dos princípios ecológicos. Trata-se de definição limitada à consciência, que não enfatiza a dimensão da ação.

Até 2007 ele existia em castelhano. Em 2007 foi incluído na enciclopédia global Wikipédia. Em julho de 2016, a pesquisa do termo ecologizar no Google apresentava 16.200 registros. Em francês, para o verbo ecologiser, há 1270 resultados. Em inglês, para o verbo to ecologise havia 3.170.000 resultados.

Em 2008, a artista Silvia Katz do Atelier Azul de Salta, República Argentina, publicou El pequeno ilustrado, um dicionário de verbos criado a partir de definições e ilustrações infantis. Crianças são seres em formação com grande liberdade de pensamento e de imaginação. Elas têm facilidade de expressar, com espontaneidade, criatividade e sem os condicionamentos culturais dos adultos, aquilo que percebem do mundo e das palavras. Em frases sintéticas, meninas com idades entre 10 e 12 anos definiram o verbo Ecologizar. As diferentes definições focalizam o mundo animal e vegetal; relacionam o ser humano com o ambiente; chamam a atenção para a responsabilidade humana por cuidar da Terra e do ambiente. Uma delas expressou as ameaças relacionadas com os desequilíbrios ecológicos e climáticos (Pensar que no futuro não existiremos - Bernarda); outra mostrou a importância da consciência ecológica (Usar a cabeça para proteger o meio ambiente – Lucia D.); outra ainda, chamou a atenção para a unidade entre o ser humano e o mundo, cujos destinos se entrelaçam (Pensar que se algo ocorre com a Terra, também acontecerá com o homem - Micaela) ou enfatizou a importância de conhecer o aspecto original da ecologia, que relaciona bichos e plantas com seu ambiente (Inventar uma “plantologia” e uma “animalogia” - Luciana); uma apontou a relevância da ação humana (Fazer de nosso mundo um lugar melhor - Maria Paula). Algumas definições apontaram o poder do sentimento, do amor, do afeto, do cuidado com o planeta (Sentir o meio ambiente em suas mãos e cuidar dele - Francisca); (Unir-se com a vida. Amar o mundo onde vives - Lucia S.); (Dar um grande abraço no planeta - Manuela).
No livro O verde é negócio, Hans Jöhr mencionava a “ecologização” da empresa, do escritório, da fábrica, do processo, do comércio internacional. Alguns pioneiros, como Edgar Morin, propuseram ecologizar o pensamento.
         Defino ecologizar como aplicar os conhecimentos das ciências ecológicas e da sabedoria da consciência ecológica  em todos os campos da vida. 
Ecologizar é um verbo e verbo é ação. Ecologizar é ativar o modo de ação ecológica necessário para direcionar o rumo da evolução. Da mesma forma como a sociedade se informatizou rapidamente no final do século XX, precisa rapidamente se ecologizar no início do século XXI.

Para compreender integralmente essa definição é preciso saber o que são as ciências ecológicas e o que é a consciência ecológica. Acontece que existe hoje um déficit de compreensão acerca do que são as ciências ecológicas.  Alguns a associam a bichos, plantas e sua relação com o ambiente em que vivem, uma concepção biológica, pois a ecologia se originou nas ciências naturais no século XIX. Entretanto, ao longo do século vinte ela se ramificou em inúmeros campos: ecologia humana, ecologia cultural, ecologia política, ecologia social, ecologia energética, ecologia profunda ou do ser etc. Cada um desses campos tem seu conjunto próprio de conhecimentos e práticas. Fritjof Capra alerta para o analfabetismo ecológico e para mitigá-lo, propõe a ecoalfabetização, pois sem o bê-á-bá da ecologia, palavras e conceitos mais complexos são incompreensíveis.Ao ecologizar a educação, tais conhecimentos são transmitidos em cada disciplina que compõe setorialmente o currículo escolar e sintonizam cada campo especializado do conhecimento com a visão holística e ecológica.
Por acreditar na fecundidade desse verbo e das potencialidades de sua aplicação, escrevi em 1998 o livro Ecologizar, abri um site e um blog. Em sua 4ª edição, em 2009, o livro desdobrou-se numa trilogia: o primeiro volume aborda os princípios para a ação; o segundo volume aborda os métodos para a ação; o terceiro volume aborda os instrumentos para a ação. Naquele mesmo ano de 1998, o antropólogo, sociólogo e filósofo das ciências francês Bruno Latour no artigo Modernizar ou ecologizar? essa é a questão abordava o tema a partir de uma visão da ecologia política, de gestão de conflitos de interesses que se manifestam em vários dos temas ecológicos. Latour deu uma entrevista (O Globo, 28-12-2013), na qual falou que ‘ecologizar’ é o verbo da vez: “Ecologizar é dizer: já que, de fato, não separamos questões de natureza e de política, já que a História recente dos humanos na Terra foi o embaraçamento cada vez mais importante das questões de natureza e de sociedade, se é isso que fazemos na prática, então que construamos a política que lhe corresponda em vez de fazer de conta que há uma história subterrânea, aquela das associações, e uma história oficial, que é a de emancipação dos limites da natureza.” É preciso saudar o fato positivo de que ecologizar esteja sendo proposto como o verbo da vez.

Ecologizar expressa a ação de introduzir a dimensão ecológica nos vários campos da vida e da sociedade. Significa uma revolução silenciosa semelhante à que ocorreu com a informatização da sociedade. Pouco a pouco, e de forma cada vez mais rápida, todos e cada um dos campos da atividade humana se informatizaram: da indústria aos serviços, da agricultura à guerra, das atividades governamentais à vida pessoal.  A ecologização da sociedade também se iniciou lentamente e tomou impulso no século XXI. Se por um lado crescem a explosão demográfica e os níveis de desejos e demandas por conforto material, por outro lado cresce também e se transforma a consciência humana, com a explosão de conhecimentos científicos sobre a dinâmica do planeta, do clima, dos oceanos, das águas e sobre o papel de nossa espécie nessas transformações. A ecologização de tudo já vem ocorrendo. Em todos os campos, sociedades, organizações e indivíduos já vêm se ecologizando, por meio da adoção de princípios e valores ecológicos; por métodos de ação coletivos e participativos, estratégias e planejamento de longo prazo e também pela invenção e uso de instrumentos adequados. O modo ecológico de consciência se dissemina  no  pensamento e na palavra e traz consigo atitudes, comportamentos e formas de agir ecologizadas.

Sem comentários: