sábado, 13 de abril de 2024

O nome de Zeca Afonso voltou à superfície dos dias, pois aproxima-se o 25 de Abril

No parlamento há 50 deputados que não sairão à rua nesse dia. E mais de um milhão de portugueses decidiram colocar a cruz num partido que não defende a liberdade e a democracia.

José Afonso dedico a ti este poema.

"Na luta pelo povo, Zeca Afonso marchou,
Com a sua voz firme, a opressão enfrentou.
Nas notas das suas canções, ecoava a liberdade,
Era o eco de um povo em busca de igualdade.

No 25 de abril, o seu canto ressoou alto e claro,
Contra o fascismo, ele foi um guerreiro raro.
Mas a vida, implacável, lhe lançou um duro fado,
A esclerose lateral amiotrófica, cruel e desgraçado.

Abandonado por muitos, mas nunca por sua voz,
Zeca lutou até o fim, apesar de ter sido atroz.
O seu corpo enfraquecido, mas o seu espírito não cedeu,
A sua música continuou, o seu legado floresceu.

Pobre e desamparado, assim ele se viu,
Mas a sua alma livre, no coração do povo sorriu.
Hoje, lembramos com saudade o grande Zeca Afonso,
E juramos que o fascismo, em nós, nunca terá pranto."
João Soares, 12.04.2024

sexta-feira, 12 de abril de 2024

Música do BioTerra: Brian Eno - Baby's on Fire


Baby's on fire
Better throw her in the water
Look at her laughing
Like a heifer to the slaughter

Baby's on fire
And all the laughing boys are bitching
Waiting for photos
Oh the plot is so bewitching

Rescuers row, row
Do your best to change the subject
Blow the wind blow, blow
Lend some assistance to the object

Photographers snip snap
Take your time, she's only burning
This kind of experience
Is necessary for her learning

If you'll be my flotsam
I could be half the man I used to
They said, "You were hot stuff
And that's what baby's been reduced to"

Juanita and Juan
Very clever with maracas
Makin' their fortunes
Selling second-hand tobaccos

Juan dances at Chico's
And when the clients are evicted
He empties the ashtrays
And pockets all that he's collected

But baby's on fire
And all the instruments agree that
Her temperature's rising
But any idiot would know that 

--------------------------------------------------------------------------- 
A manutenção do BioTerra depende do seus leitores:
1. Paypal Donate

2. MBWAY 918 900 850

Estado Novo- pobreza instituída, bufaria, guerra e tortura


A tremenda miséria que eu vi neste país no tempo do ditador é incontornável e insuportável. E Irene Pimentel estimou que durante o Estado Novo morreram cerca de 600.000 crianças, adultos e idosos. A esperança de vida era muito mais baixa que hoje.
Quando os fascistas da rede X vêm contestar os 50 anos de Liberdade, compararam o Portugal de Salazar com regimes de Cuba e da ex-União Soviética. Relembro este gráfico da mortalidade infantil pós- 25 de Abril. Elucidativo. Vocês não têm argumentos. 
Repararem como Salazar está com luvas para encher um copo a um pobre (podia ter doenças, medo de ser contagiado com alguma doença)

O 25 de Abril acabou com: 
A censura 
A tortura
A prisão e execução arbitrárias 
A guerra colonial 
O domínio imperial 
A bufaria e a PIDE 
O partido único 
A repressão dos trabalhadores 
Portanto não, não acho estranho que quem se afirme de direita seja contra. Acho estranho que aceitemos a antidemocracia.

quinta-feira, 11 de abril de 2024

Música do BioTerra: Joe Strummer - Forbidden City



Okay, dream of freedom
Under the moon in the dragon room
Inside the mind of a soul confined
Don't talk about soon in the dragon room
Under the scream of a jet machine
Who knows in the hills
Who knows when she will

[Refrão] 4x
When all the hidden pity in the Forbidden City comes out

Gold silk in a loom in the dragon room
That silk that will be for the flag of the free
Who knows in the hills
Who knows when she will

[Refrão]

Yeah, China
Whoa, oh, China
Yeah, China

[Refrão]

Oh, China
--------------------------------------------------------------------------- 
O BioTerra nas redes sociais: 

Recolha de donativos 
Paypal PayPal 
MBWAY 918 900 850

Quem é Paulo Otero, co-autor do livro "Identidade e Família" e amigo de Pedro Passos Coelho



Paulo Otero identifica-se como Professor Catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e Professor Decano de Direito Público.
Consultor jurídico de entidades públicas e privadas.
Autor de mais de uma centena de títulos publicados nos domínios do Direito, da Ciência Política e da História. Exerceu já funções como Presidente do Conselho Directivo da Faculdade de Direito e de Coordenador do Centro de Investigação da Faculdade de Direito.
Nesta palestra que decorreu num Jantar Conferência da TEM/CDS, 1º de Dezembro de 2018, Guimarães, Paulo Otero afirma que "Família é o exemplo de Maria, José e Jesus". Ora vamos lá verificar isto:
1º A Maria tinha 14 anos e o José cerca de 80 
2º Maria concebeu virgem Jesus, filho de Deus. Portanto o José não é pai. Quanto muito padrasto.

Se isto é o conceito de família "tradicional", algo de errado se passa.

E quanto ao 25 de Abril está muito enganado. O 25 de Abril acabou com:
A censura
A tortura
A prisão e execução arbitrárias
A guerra colonial
A bufaria e a PIDE
O partido único
A repressão dos trabalhadores

Portanto não, não acho estranho que quem se afirme de direita seja contra. Acho estranho que aceitemos a antidemocracia
---------------------------------------------------------------------------  
Recolha de donativos Paypal  
MBWAY 918 900 850
Obrigado

Música do BioTerra: Agent Side Grinder - Stripdown



Para os madrugadores. Saudades das noites de boémia, dos copos, animação, tagarelar, bailar.

Strip it down to the floor
Strip it down to the ritual ground
Strip it down to the scene
Where it all began

Strip it down to the skin
Further down to the chilling bone
Where you freeze the most
Where you feel the most

Strip it down to the heart
Strip it down to that bleeding stone
Strip it down to the beat
Just a metal stick

Mind is deconstructing
Mind is self-destructing
Mind is going down the drain

Body coldly burning
Pulse slowly returning
Out of ash to grow again

Strip it down to the core
Further down to the naked truth
Where you freeze the most
Where you hurt the most

--------------------------------------------------------------------------- 
O BioTerra nas redes sociais: 

Recolha de donativos 
Paypal PayPal 
MBWAY 918 900 850

Cão desaparecido


--------------------------------------------------------------------------- 
O BioTerra nas redes sociais: 
https://linktr.ee/joaosoares66 

Recolha de donativos 
Paypal aqui
MBWAY 918 900 850

quarta-feira, 10 de abril de 2024

Conversar com a Natureza


"Conversar com a natureza é como dialogar com um amigo íntimo, cujo amor e beleza transcendem todas as palavras. A nossa entrega apaixonante é como um abraço caloroso que envolve a alma, purificando-a de preocupações e aflições mundanas. Ao mergulhar na natureza, encontramos uma sensação de plenitude, de estar completo e inteiro.

Os seus ritmos e padrões são mais vívidos e complexos do que qualquer pintura já criada. Cada movimento das folhas dançando ao vento, cada onda quebrando na costa, cada raio de sol filtrando através das folhas das árvores é uma obra-prima única, uma tela viva que transcende a arte humana.

Na presença da natureza, a poesia surge espontaneamente nos nossos corações. As suas paisagens inspiram versos que fluem como rios límpidos, carregando consigo a essência da vida. Cada detalhe, cada momento, é uma estrofe num poema eterno, cantando a beleza e a majestade do mundo natural.

Assim, ao conversar com a natureza, entregamos as nossas almas à sua magnificência, permitindo-nos ser purificados e renovados. Em sua presença, encontramos uma paz que vai além das palavras, uma conexão que transcende o entendimento. A natureza é verdadeiramente a maior fonte de inspiração, cura e beleza neste mundo."

Foto e poema de João Soares, 10.04.2024
--------------------------------------------------------------------------- 
O BioTerra nas redes sociais: 

Donativos 
Paypal: aqui
MBWAY 918 900 850 

Donate


Our team, BioTerra work hard to protect nature in Portugal and other countries. Now we are in need of donations to give you true fact-check, scientific texts and docs.. Please help us. Thank you!
--------------------------------------------------------------------------- 
The independent BioTerra depends on readers:

Poema: Saga

Saga
"No vasto palco do céu,
Uma saga de nuvens se desenrola,
Como actores dançantes num teatro celestial.
Cada nuvem, um poema em movimento,
Sussurrando segredos aos ventos,
Carregando consigo o aroma da terra molhada.
O terreno abaixo, um tapete a esperar,
A limpeza purificadora do ar,
Onde cada partícula de pó é abraçada pela chuva.
Gotas de cristal, como mensageiras do céu,
Caindo num ritmo suave e constante,
Desenhando linhas de vida nos campos sedentos.
E o céu, muitas vezes de chumbo,
Um aviso solene da tempestade iminente,
Mas também um convite para a contemplação serena.
Nas margens dos rios e mares,
Onde a água se mistura com o horizonte,
A poesia encontra sua morada eterna.
Assim é a dança cósmica da natureza,
Uma sinfonia de elementos entrelaçados,
Que inspira os poetas a tecerem as suas palavras."
Poema e foto de João Soares - 09.04.2024

------------------------------------------------------------
O BioTerra independente depende dos leitores: 

terça-feira, 9 de abril de 2024

Campanha de recolha de donativos


O trabalho de um blogueiro é tão trabalhoso como o de um influencer ou youtuber. Implica análise de documentários, resumos dos mesmos, tradução de artigos científicos, síntese dos mesmos. Elaboração de muitos cartazes, minhas reflexões e partilha de notícias relevantes na área da Educação Ambiental. Sou um profissional competente, com Mestrado em Ecologia. 
Por isso, meus caros leitores surgiu esta ideia de recolha de donativos, para estimular a continuação deste trabalho (2 a 3 horas diárias).

O BioTerra independente depende dos leitores:
MBWAY 918 900 850

Inação climática: decisão do Tribunal Europeu sobre Portugal iminente


O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem pronuncia-se esta terça-feira sobre a queixa dos jovens portugueses contra Portugal e outros 32 países sobre alterações climáticas.

Será um dia marcante para o direito ambiental e que poderá ter consequências diretas para Portugal. Quatro anos volvidos desde que o caso chegou a Estrasburgo, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) vai pronunciar-se esta terça-feira sobre a queixa feita pelos seis jovens portugueses contra o Estado português e outros 32 por inação climática. Mas esta não é a única decisão sobre alterações climáticas esperada da audiência pública - marcada para as 10h30 (menos uma hora em Lisboa). O caso não é apenas contra Portugal, mas contra todos os Estados-Membros da UE, a Noruega, a Suíça, a Turquia, o Reino Unido e a Rússia.

A par do caso português, estão também na agenda da Grande Câmara outros dois casos. Um deles foi levantado contra a Suíça por um grupo de 2.400 idosas que se queixam que as políticas do país sobre o clima põem em causa a sua saúde, nomeadamente durante as ondas de calor. O primeiro dos casos foi apresentado pela KlimaSeniorinnen (Idosos Suíços para a Proteção do Clima). Esta associação de 2.500mulheres suíças tem uma idade média de 73 anos. As idosas suíças apresentaram uma queixa sobre várias "falhas" em matéria de alterações climáticas que "iriam prejudicar seriamente o seu estado de saúde". Argumentam que as políticas do seu governo são "claramente inadequadas" para manter o aquecimento global abaixo do limite previsto pelo Acordo de Paris de 1,5ºC. Depois de lutarem nos tribunais suíços durante vários anos e de terem sido finalmente derrotadas no Tribunal Federal - o mais alto do país -, levaram o caso ao TEDH.

A outra queixa é do ex-autarca de Grande-Synthe, que acusa França de não fazer o suficiente para prevenir as alterações do clima. O antigo presidente da câmara da cidade francesa de Grande-Synthe, Damien Careme, queixa-se das "deficiências" do governo que colocam a sua cidade em risco devido à subida do nível do mar.

O que significa o acórdão para a ação climática?
Como todos os países acusados são membros do Conselho da Europa (instituição separada da União Europeia que se dedica à defesa e promoção dos Direitos Humanos no continente), todos eles ratificaram a Convenção Europeia para a Proteção dos Direitos do Homem e das Liberdades Fundamentais e estão por isso vinculados pelas decisões deste tribunal. Assim, se Portugal perder o caso, isto significa que o governo pode ter de alterar a legislação e as suas práticas administrativas para dar resposta às queixas.

Estes três casos levantam várias questões jurídicas sobre as obrigações de um governo no que diz respeito às alterações climáticas. Entre elas, o dever de prevenir danos previsíveis aos direitos humanos causados pelas alterações climáticas; quem pode procurar proteção e reparação dos danos climáticos junto do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos; e o papel do direito internacional, como o Acordo de Paris, na determinação do que é uma ação climática adequada.

A Convenção Europeia dos Direitos Humanos não faz qualquer referência específica às alterações climáticas. Mas o tribunal já decidiu, a favor da indústria e da gestão de resíduos, que, com base no artigo 8.º ou no direito ao respeito pela vida privada e familiar, os Estados têm a obrigação de manter um "ambiente saudável".

Se o tribunal decidir a favor destes três casos, poderá abrir um precedente para que outros indivíduos recorram ao TEDH para obter reparação pelo facto de o seu governo não os proteger das consequências das alterações climáticas.

Os acórdãos aplicar-se-iam à forma como a lei dos direitos humanos é interpretada para proteger os cidadãos das alterações climáticas nos 46 Estados-Membros do Conselho da Europa. Estes casos poderão também servir de modelo para futuras decisões judiciais, influenciando os casos climáticos ainda pendentes na Europa e em todo o mundo.

Petição Criação da Ordem dos Geólogos (2024)

Para: Ex.mo Sr. Presidente da Assembleia da República

Os geólogos são profissionais com formação superior específica no vasto domínio da geologia, debruçando-se, nomeadamente, no estudo do solo, do subsolo, dos processos geológicos ativos e daqueles que ocorreram ao longo da história da Terra. Atuam, igualmente, no âmbito do ordenamento e planeamento do território, na exploração e gestão sustentável dos recursos naturais, e na prevenção e mitigação dos riscos geológicos. O desempenho da profissão de geólogo está dependente do conhecimento geológico do território, sendo este de importância estratégica para o desenvolvimento socioeconómico do país. Estes profissionais contribuem para a obtenção de soluções sustentáveis para muitos dos grandes problemas sociais, económicos e ambientais que a Sociedade enfrenta, tais como as mudanças climáticas, a transição energética, a escassez hídrica e o declínio dos ecossistemas.

A profissão de geólogo tornou-se, nas últimas décadas, complexa e muito diversificada devido à sua ligação com outras profissões numa grande variedade de domínios de atividade, nomeadamente, nos sectores das indústrias de construção, extrativa e energética, do ordenamento do território, da gestão ambiental, bem como da prestação de serviços especializados ao Estado e às empresas. Atua, ainda, nos setores da proteção ambiental e societal. Ou seja, o geólogo é um especialista com um olhar único na proteção e gestão sustentável do nexo solo-água-energia-alimentos-património, tão destacado, por exemplo, pela ONU – Organização das Nações Unidas, FAO - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, e UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Tem, também, um papel determinante na dinamização da geologia espacial dos programas da AEP - Agência Espacial Portuguesa, ESA – Agência Espacial Europeia e NASA - Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Estados Unidos da América).

Neste quadro complexo, mas desafiante, os geólogos defendem a necessidade da criação de uma associação pública profissional, assentando esta aspiração em quatro pontos fundamentais:

1) A necessidade de uma cabal regulação da profissão, visando definir os requisitos e as qualificações profissionais, o âmbito da profissão e a exigência dos respetivos atos profissionais, levando à atribuição de uma certificação através de uma cédula profissional, elevando assim os mais exigentes padrões na prática do geólogo profissional englobando todos os princípios éticos e de probidade técnica que acarretam;

2) A necessidade de dispor de um código de princípios deontológicos e de dispositivos jurídico-disciplinares adequados à defesa da independência do julgamento profissional;

3) A necessidade de criar condições que permitam o reconhecimento das qualificações e requisitos profissionais em condições de reciprocidade com instituições homólogas nacionais e estrangeiras, visando garantir o exercício da atividade profissional dos geólogos portugueses dentro e fora do espaço europeu;

4) A verificação do cumprimento de requisitos profissionais deve ser confiada aos próprios geólogos constituídos em associação pública profissional, dado que, face à atual complexidade desta atividade profissional, estão mais bem apetrechados para a realizar, compatibilizando a liberdade de acesso e de exercício da profissão, e a ponderação do interesse público.

A estreita relação entre a natureza da profissão e o interesse público emerge com clareza do simples enunciado de algumas das áreas mais paradigmáticas da intervenção profissional dos geólogos:

a) Planeamento territorial e georrecursos: estudos de cartografia geológica sistemática do país, realizada a várias escalas, implementação e gestão de bases de dados digitais da cartografia geológica, dos recursos geológicos, hidrogeológicos e geotérmicos, entre outros. Apoio à execução de cartografia temática e com fins diversos que incluem uma perspetiva agronómica, agrícola, geotécnica, hidrológica, territorial e de risco natural/geológico. De facto, o território é um agente de transformação a ser conhecido e gerido de uma forma ambientalmente sustentável e de interligação com todos os agentes envolvidos, incluindo as comunidades e os ecossistemas;

b) Riscos naturais, segurança e proteção civil: previsão e prevenção de riscos naturais visando a minimização dos desastres, a proteção da vida humana e a limitação de danos (identificação das falhas sísmicas e zonamento do perigo sísmico das regiões e dos sítios, contribuição na engenharia sísmica geotécnica, monitorização da atividade vulcânica, controlo da erosão, da estabilidade de taludes, das encostas e das arribas de praia ou adjacentes a outros espaços públicos, entre outros);

c) Análise de riscos na construção e economia das grandes obras: estudo e avaliação das condições geológico-geotécnicas para o projeto e construção das grandes obras de engenharia e identificação dos riscos financeiros, bem como de problemas de desempenho induzidos por causas geológicas (a derrapagem do custo final das grandes obras está frequentemente relacionada com a falta ou com a insuficiência de estudos de geologia de engenharia);

d) Ambiente, água, território e adaptação às mudanças climáticas: prospeção, pesquisa, captação e proteção de águas subterrâneas; contributo para a avaliação, proteção e gestão sustentável dos recursos hídricos e recursos hidrominerais, a várias escalas; avaliação da radioatividade natural; estudos sobre o uso sustentável do solo; prevenção e mitigação de riscos naturais ou tecnológicos; remediação de solos e águas contaminadas, monitorização da erosão costeira, restauro da natureza, gestão da geodiversidade, entre outros;

e) Gestão sustentável e proteção dos recursos naturais: prospeção, avaliação e extração dos recursos minerais numa base eco-eficiente (metálicos estratégicos e não-metálicos); estudo, caracterização e gestão de geomateriais; colaboração na exploração e gestão dos recursos energéticos (como a geotermia); conservação do património geológico e valorização do geoturismo;

f) Saúde pública e geologia: prevenção dos riscos de contaminação dos solos e das águas subterrâneas, com base no estudo dos sistemas aquíferos, da sua vulnerabilidade e dos processos de propagação dos contaminantes; estudo da contaminação dos solos e dos métodos de descontaminação; avaliação do risco de exposição da radioatividade natural; estudos e o papel da geologia médica nos solos-alimentos-água; o papel terapêutico e de bem-estar dos recursos hidrominerais; contributos dos recursos hidrominerais em produtos farmacêuticos e dermocosméticos, entre outros temas;

g) Geologia marinha e reconhecimento dos fundos oceânicos da Zona Económica Exclusiva (ZEE) de Portugal: o nosso país detém a maior ZEE da Europa, revestindo-se esta de grande valor estratégico e potencial base de um novo paradigma do desenvolvimento económico do país ligado à Economia do Mar e Oceanografia Geológica. Os geólogos têm um papel preponderante no estudo da geologia dos fundos marinhos, e no estudo, exploração e gestão dos valiosos recursos naturais localizados na ZEE. A geologia costeira é, igualmente, importante na gestão, valorização da zona costeira continental e insular, bem como para a valorização deste fantástico e frágil território de interface com o oceano;

h) Investigação, ensino e cultura: os geólogos têm um papel extremamente relevante quer nas atividades de investigação, desenvolvimento e inovação em equipas inter, multi e transdisciplinares, quer no ensino básico, secundário e superior, bem como na formação de cidadãos cultos e informados. É, igualmente, relevante a sua participação em programas de astrogeologia para a difusão da geologia planetária, promovidos pela AEP e ESA. Os geólogos têm, também, um papel pertinente na difusão e disseminação de uma literacia e cultura geocientífica esclarecida direcionada aos cidadãos, através de programas e iniciativas de divulgação científica.

Assim, tendo em conta a defesa dos direitos fundamentais dos cidadãos, a salvaguarda do interesse público e a correlativa necessidade de autorregulação da profissão de Geólogo, assinamos esta petição solicitando à Assembleia da República a criação da Ordem dos Geólogos.

Música do BioTerra: Anohni - Drone Bomb Me

[Chorus 1]
Drone bomb me
Blow me from the mountains, and into the sea
Blow me from the side of the mountain
Blow my head off, explode my crystal guts
Lay my purple on the grass

[Verse 1]
I have a glint in my eye, I think I wanna die
I wanna die
I wanna be the apple of your eye

[Chorus 1]

[Verse 2]
Let me be the first
I'm not so innocent
Let me be the one
The one that you choose from above
After all, I'm partly to blame

[Chorus 2]
So, drone bomb me, I'm partly to blame
Blow me from the mountains, and into the sea
I'm partly to blame
Blow me from the mountains, and into the sea
I wanna die
I’m not so innocent
I'm partly to blame
Blow my head off
Explode my crystal guts

[Verse 3]
My blood, my blood, my blood
Choose me, choose me, choose me tonight
Choose me
Let me be the one
The one that you choose tonight
Choose me tonight, tonight

Acerca do Tema: Drone Bomb Me