terça-feira, 10 de agosto de 2021

Erosão costeira em Portugal pode afetar 60.000 pessoas até ao final do século

Número poderá vir a aumentar se a densidade populacional aumentar no litoral.


A praia da Cova Gala, na Figueira da Foz, é uma das mais afetadas pela erosão costeira. Efeito das alterações climáticas, a subida do nível médio do mar ameaça mais zonas em Portugal. Ofir, Costa Nova, Furadouro, Costa da Caparica e ilha de Faro são, neste momento, os locais que mais preocupam.

Com o aquecimento global e tempestades mais intensas, tudo aponta para que o problema se agrave nas próximas décadas.

Os dados preliminares do Roteiro Nacional para a Adaptação 2100, que estudo o planeamento territorial às alterações climáticas, avança que, até ao final do século, mais de 60.000 pessoas serão afetadas diretamente pela erosão costeira. Contudo, o número poderá vir a aumentar caso a densidade populacional aumente no litoral.

As enchentes nas praias e a reflorestação das dunas, para que fiquem mais fortes, são medidas que os peritos defendem que devem ser adotadas, agora para travar o avanço do mar e prevenir estragos.

O relatório do Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas aponta o Mediterrâneo, incluindo Portugal, como uma das regiões mais vulneráveis no mundo às alterações climáticas.

VEJA TAMBÉM:

Sem comentários: