segunda-feira, 6 de julho de 2015

Cientistas revelam: DNA possui funções mediúnicas: telepatia, irradiação e contato interdimensional!

“Nosso DNA é um biocomputador”, dizem cientistas russos.

Pesquisas científicas estão explicando os fenômenos como a clarividência, a intuição, atos espontâneos de cura e autocura e outros.

Quando os cientistas começaram a desvendar o mundo da genética, compreenderam a utilidade de apenas 10% do nosso DNA.

O restante (90%) foi considerado “DNA LIXO”, ou seja: sem função alguma para o corpo humano.

Porém, este fato foi motivo de questionamentos, pois alguns cientistas não acreditaram que o corpo físico traria algum elemento que não tivesse alguma utilidade.

E foi assim que o biofísico russo e biólogo molecular Pjotr Garjajev e seus colegas iniciaram pesquisas com equipamentos “de ponta”, com a finalidade de investigar os 90% do DNA não compreendido.

E os resultados apresentados são fantásticos, atingindo aspectos antes considerados “esotéricos” do nosso DNA.

O QUE AS PESQUISAS ESTÃO CONCLUINDO?

O DNA tem capacidade telepática

A PARTIR  das últimas pesquisas, cientistas concluíram que o nosso DNA é receptor e transmissor de informações além do tempo-espaço.

Segundo essas pesquisas, o nosso DNA gera padrões que atuam no vácuo, produzindo os chamados “buracos de minhoca” magnetizados! São “buracos de minhocas” microscópicos, semelhantes aos “buracos de minhocas” percebidos no Universo.

Sabe-se que “buracos de minhocas” são como pontes ou túneis de conexões entre áreas totalmente diferentes no universo, através das quais a informação é transmitida fora do espaço e do tempo.

Isto significa que o DNA atrai informação e as passa para as células e para a consciência, uma função que os cientistas estão considerando como a internet do corpo físico, porém muito mais avançada que a internet que entra em nossos computadores.

Esta descoberta leva a crer que o DNA possui algo que se pode chamar de telepatia interespacial e interdimensional. Em outras palavras, O DNA está aberto á comunicações e mostra-se suscetível a elas.

Pesquisas relacionadas à recepção e transmissão de informações através do DNA estão explicando os fenômenos como a clarividência, a intuição, atos espontâneos de cura e autocura e outros.
Reprogramação do DNA através da mente e das palavras

O grupo de Garjajev descobriu também que o DNA possui uma linguagem própria, contendo uma espécie de sintaxe gramatical, semelhante á gramática da linguagem humana, levando-os a CONCLUIR que o DNA é influenciável por palavras emitidas pela mente e pela voz, confirmando a eficácia das técnicas de afirmação, de hipnose (ou auto hipnose) e de visualizações positivas.

Esta foi uma descoberta impressionante, pois diz que se nós adequarmos as frequências da nossa linguagem verbal e das imagens geradas por nosso pensamento, o DNA se reprogramará, aceitando uma nova ordem e uma nova regra, a PARTIR da ideia que está sendo transmitida.

O DNA, neste caso, RECEBE a informação das palavras e das imagens do pensamento e as transmite para todas as células e moléculas do corpo, que passam a ser comandadas segundo o novo padrão emitido pelo DNA.

Os cientistas russos estão sendo capazes de reprogramar o DNA em organismos vivos, usando as frequências de ressonância de DNA corretas e estão obtendo resultados bastante positivos, especialmente na regeneração do DNA danificado!

Utilizam para isso a Luz Laser codificada como a linguagem humana para TRANSMITIR informações saudáveis ao DNA e essa técnica já está sendo aplicada em alguns hospitais universitários europeus, com sucesso em vários tipos de câncer de pele. O câncer é curado, sem cicatrizes remanescentes.
O DNA RESPONDE à interferências da Luz Laser

Continuando nessa linha de pesquisas, o pesquisador russo Dr. Vladimir Poponin, colocou o DNA em um tubo e enviou feixes de Luz Laser através dele. Quando o DNA foi removido do tubo, a Luz Laser continuou a espiralar no DNA, formando como que pequenos chacras e um novo campo magnético ao redor do mesmo, maior e mais iluminado que o anterior.

O DNA mostrou-se agir como um cristal quando faz a refração da Luz, concluindo que o DNA irradia a Luz que recebe.

Esta descoberta levou os cientistas a uma maior compreensão sobre os campos eletromagnéticos ao redor das pessoas, assim como também compreenderam que as irradiações emitidas por curadores e sensitivos acontecem segundo esse mesmo padrão: receber e irradiar, aumentando e preenchendo com Luz o campo eletromagnético ao redor.

Assuma o Comando do seu Ser!

As pesquisas estão ainda em fases iniciais, e os cientistas acreditam que ainda vão DESCOBRIR muitas outras coisas interessantes!

Por enquanto, as conclusões nos estimulam a continuarmos com as técnicas de afirmações positivas, cuidando dos nossos pensamentos e das imagens por ele geradas, a fim de que as transmissões sejam correspondentes a saúde, ao bem ESTAR e a harmonia, enviadas não apenas ao DNA como também para todo o corpo!

Tenho certeza de que o nosso DNA agradece por suas informações positivas transmitidas a ele!

Que tal melhorar as suas transmissões verbais e mentais?

Comunique-se positivamente com seu corpo e reprograme seu DNA!

___

Todas as informações do texto acima estão contidas no livro “Vernetzte Intelligenz” von Grazyna Fosar und Franz Bludorf, ISBN 3930243237, resumidos e comentados por Baerbel

domingo, 5 de julho de 2015

Interior Harim - Deep Fear To Love


Your heart always speaks to you. You can understand what it says. 
Feel your heart ...! 
The heart gets sick if you do not listen ...

sábado, 4 de julho de 2015

U2-Dancing Barefoot (Patti Smith) 1989

She is benediction 
She is addicted to he 
She is the root connection and 
She is connecting with me 
Here I go and I don't know why I spin so ceaselessly 
Could it be he's taking over me
I'm dancing barefoot 
Headed for a spin 
Some strange music drags me in It makes me come up like some heroine 

She is sublimation 
She is the essence of thee 
She is concentrating on 
He who is chosen by she 
Here I go when I don't know why I spin so ceaselessly 
Could it be he's taking over me
I'm dancing barefoot 
Headed for a spin 
Some strange music drags me in It makes me come up like some heroine 

She is recreation She intoxicated by thee 
She has the slow sensation that 
He is levitating with she 
Here I go when I don't know why I spin so ceaselessly 
'Til I lose my sense of gravity 
I'm dancing barefoot 
Heading for a spin 
Some strange music drives me on 
Makes me come up like some heroine 
O God I feel for you 
(Patti Smith & Ivan Kral)

sexta-feira, 3 de julho de 2015

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Descoberto fóssil mais antigo do grupo que deu origem às aves actuais

O Archaeornithura meemannae viveu há 130 milhões de anos na China. Dois fósseis agora encontrados ainda tinham as penas bem preservadas.

O Archaeornithura meemannae era uma ave de poucos centímetros de altura que terá vivido em terra, junto de lagos, num mundo dominado por dinossauros. Esta nova espécie foi agora descoberta, depois de se desenterrarem dois fósseis na China em estratos geológicos com 130,7 milhões de anos, revela um artigo publicado no dia 5 de Maio na revista Nature Communications.

Nessa altura, a Terra estava no início do Cretácico, o último período do Mesozóico, que ficou conhecido como a era dos dinossauros, mas onde as aves também surgiram. O Mesozóico iniciou-se há 252 milhões de anos e terminou há 66 milhões de anos, quando um meteorito colidiu com a Terra. Nessa colisão, muitos grupos de aves (e de outros animais, como muitos dos dinossauros) desapareceram. Mas alguns descendentes de um grande grupo de aves chamado Ornithuromorpha subsistiram na era Cenozóica e deram origem às aves modernas.

As características morfológicas do Archaeornithura meemannae, que viveu muitos milhões de anos antes daquele evento de extinção planetária, mostram que esta espécie é, até agora, o mais antigo membro dos Ornithuromorpha. Por isso, representa o antepassado mais antigo do grupo de aves que deu origem às aves modernas.

“Antes, o fóssil mais antigo dos Ornithuromorpha tinha 125 milhões de anos. Por isso, esta descoberta recua a origem dos Ornithuromorpha em, pelo menos, cinco milhões de anos”, explica ao PÚBLICO Min Wang, investigador da Academia Chinesa das Ciências, e um dos autores do estudo.

As aves terão surgido há cerca de 150 milhões de anos, ainda no período Jurássico. Pensa-se que, nos 50 milhões de anos anteriores, os dinossauros que deram origem a este grupo voador foram diminuindo de tamanho, ao mesmo tempo que foram colonizando as árvores, que até então estavam vazio. Encontram-se várias características anatómicas nas aves que não existiam antes nos dinossauros, como a fúrcula, o osso em forma de forquilha que resulta da fusão das clavículas, um esqueleto oco, membros superiores maiores, ou penas complexas que permitem voar e não são apenas ornamentos, como noutros dinossauros.

Além dos Ornithuromorpha, existiam nesta altura outros grupos de aves, como os Enantiornithes, com dentes e garras nas asas, ou os famosos Archaeopteryx. Nem os Enantiornithes” nem o Archaeopteryx sobreviveram até hoje. Os fósseis da Archaeornithura meemannae foram encontrados na formação geológica de Huajiying, que contém estratos formados entre o final do Jurássico e o início do Cretácico, na província de Hebei, no Nordeste da China. “Os fósseis representantes dos Ornithuromorpha assemelham-se mais às aves modernas do que a outras aves do Mesozóico, como osEnantiornithes e o Archaeopteryx”, explica Min Wang.

Algumas das características morfológicas dos Ornithuromorpha estão ligadas ao voo. Estas aves tinham uma quilha (osso existente na maioria das aves que se estende a partir do externo e faz lembrar a quilha de um barco) alta e o osso sinsacro (resultante da fusão de muitas vértebras do sacro, no final da coluna vertebral) com pelo menos nove vértebras. Através de uma análise da árvore evolutiva das aves, a equipa de Min Wang descobriu que a nova espécie pertence à família Hongshanornithidae, que, além das características já descritas para os Ornithuromorpha, tem uma fúrcula em forma de “U” e as pernas mais compridas do que as asas.

Os novos fósseis não só têm um conjunto de características que levou os cientistas a criar um novo género, como mantêm a plumagem quase toda. Segundo a equipa, a forma das penas está associada a aves com grande capacidade de manobra durante o voo. Além disso, a proporção dos membros e as patas faz pensar que estas aves viviam perto de lagos.

O estudo da nova espécie mostrou ainda outro aspecto interessante sobre a evolução dos Ornithuromorpha. Apesar do Archaeornithura meemannae ser até agora o representante mais antigo deste grupo de aves, já apresentava características muito evoluídas. Segundo o artigo, este facto obriga que “a data de origem dos Ornithuromorpha seja muito anterior”. Agora, só falta descobrir esses fósseis ainda mais antigos.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Encontros improváveis- Vergílio Ferreira e Grey Miller - Time


Tempo de conhecer... Time to Know... It's now the time.

| Não esperes, sê agora |
"Não penses para amanhã. Não lembres o que foi de ontem. A memória teve o seu tempo quando foi tempo de alguma coisa durar. Mas tudo hoje é tão efémero. Mesmo o que se pensa para amanhã é para já ter sido, que é o que desejamos que seja logo que for. É o tempo de Deus que não tem futuro nem passado. Foi o que dele nós escolhemos no sonho do nosso absoluto. Não penses para amanhã na urgência de seres agora. Mesmo logo à tarde é muito tarde. Tudo o que és em ti para seres, vê se o és neste instante. Porque antes e depois tudo é morte e insensatez. Não esperes, sê agora."

terça-feira, 30 de junho de 2015

Como roubam os Bancos (legendado em Castelhano)


Através deste vídeo divertido encontramos através do que acontece nos EUA, como os bancos apreenderam os governos e os têm corrompido para cometer diáriamente golpes contra os cidadãos globais.Autor do filme aqui (The American Dream) 

Sítios para saber mais: 
Ciudadanos Vs Bancos 
Public Bank Institute

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Equador entrou para o Guinness ao plantar 647 mil plantas num só dia



Das ideias mais loucas até as mais interessantes, é possível encontrar quase tudo no Guinness Book, o livro dos recordes. Imagine um país inteiro entrar na lista por uma ação ambiental? Parece difícil, mas o Equador conseguiu após plantar 647 mil plantas em um único dia.

No dia 16 de Maio, o presidente do Equador, Rafael Correa, anunciou que o país bateu o recorde de reflorestamento. Foram mais de 200 espécies nativas plantadas simultaneamente.

Para alcançar tal feito, foi necessária a boa ação de 44.883 pessoas em 1.997 hectares do país, de acordo com a ministra do Meio Ambiente, Lorena Tapia. Batizado de Siembratón, o projeto ganhou um registro no Guinness devido a maior quantidade de espécies de árvores plantadas pela maior quantidade de pessoas em diferentes lugares ao mesmo tempo.

Quem está achando muito, talvez não tenha ficado sabendo que, em 2014, as Filipinas entrou para o Guinness após plantar quase três milhões de árvores em várias localizadas ao mesmo tempo. Mais de 100 mil pessoas participaram do ato.

A diferença no Equador foi a variedade das plantas. De acordo com o delegado do Guinness World Records, Carlos Martínez, não há registro na história de eventos que superem 150 espécies.

Ler e ver mais imagens aqui

domingo, 28 de junho de 2015

Jan Garbarek - Hasta Siempre

"Tu amor revolucionario
Te conduce a nueva empresa
Donde esperan la firmeza
De tu brazo libertario"

sábado, 27 de junho de 2015

First Light - Harold Budd/Brian Eno


"First Light" by Harold Budd and Brian Eno, the opening track on 'Plateaux Of Mirror' set to footage filmed of a glorious sunrise on Holy Island, Lindisfarne on 11/12/13

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Poem´Arte- Galina Sorochan com Carlos Oliveira

Der Weg zur Sonne"- Galina Sorochan

Acusam-me de mágoa e desalento,
como se toda a pena dos meus versos
não fosse carne vossa, homens dispersos,
e a minha dor a tua, pensamento.
Hei-de cantar-vos a beleza um dia,
quando a luz que não nego abrir o escuro
da noite que nos cerca como um muro,
e chegares a teus reinos, alegria.
Entretanto, deixai que me não cale:
até que o muro fenda, a treva estale,
seja a tristeza o vinho da vingança.
A minha voz de morte é a voz da luta:
se quem confia a própria dor perscruta,
maior glória tem em ter esperança.

Carlos de Oliveira, in 'Mãe Pobre"

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Assista ao documentário Bed Peace, sobre o protesto de John e Yoko em 1969



A artista Yoko Ono disponibilizou no seu canal no YouTube o documentário que retrata o protesto pacífico realizado por ela e John Lennon no ano de 1969. Na ocasião, ambos passaram uma semana deitados numa cama, recebendo visitas e tocando músicas. O acto do casal foi realizado no auge da Guerra do Vietnam.

A artista disponibilizou o vídeo pela ocasião da onda de protestos que varreu a Inglaterra nos últimos dias de Setembro 2013. 

Tem ainda mais actualidade quando na União Europeia cresce novamente a xenofobia, desinteresse "aparente" dos governantes em relação aos protestos mais que justos das suas populações,  onde partidos conservadores insistem no primado capitalista e hegemónico em relação a outros povos e acentuaram-se os conflitos entre crescimento económico e a precariedade dos trabalhadores.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Encontros improváveis - Brian Eno e Florbela Espanca


"Tirar dentro do peito a Emoção,
A lúcida Verdade, o Sentimento!
– E ser, depois de vir do coração,
Um punhado de cinza esparso ao vento!..." ~ Florbela Espanca

Gostou? Compartilhe: