terça-feira, 22 de Julho de 2014

Encontros Improváveis: Miguel Torga e Jan Garbarek


Este mundo não presta, venha outro. 
Já por tempo de mais aqui andamos 
A fingir de razões suficientes. 
Sejamos cães do cão: sabemos tudo 
De morder os mais fracos, se mandamos, 
E de lamber as mãos, se dependentes. 

*José Saramago, in "Os Poemas Possíveis"

(sugestão de Manuela Freitas)

segunda-feira, 21 de Julho de 2014

Jardim Botânico da Universidade de Coimbra- o filme!

Jardim Botânico da Universidade de Coimbra from Terra Líquida Filmes on Vimeo.

Um filme de Terra Líquida Filmes.
Imagem: Luís Coimbra
Edição: Pedro Miguel Ferreira
Produção: Fábio Jorge
Realização: Ricardo Espírito Santo
Músicas: Olafur Arnolds "Allt Varð Hljótt" e Rodrigo Leão "A praia do norte"

domingo, 20 de Julho de 2014

Cat Power - The Greatest

Cat Power - The Greatest

Once I wanted to be the greatest
No wind or waterfall could stall me
And then came the rush of the flood
Stars of night turned deep to dust

Melt me down
Into big black armor
Leave no trace of grace
Just in your honor
Lower me down
To culprit south
Make 'em wash a space in town
For the lead
And the dregs of my bed

sexta-feira, 18 de Julho de 2014

Bioarte

por Sam Brown
"And now we welcome the New [Era], full of things that have never been..." —Rainer Maria Rilke

quinta-feira, 17 de Julho de 2014

Sobre o dinheiro

By Wild Drawing, Athens, Greece
"O dinheiro é uma felicidade humana abstracta; por isso aquele que já não é capaz de apreciar a verdadeira felicidade humana, dedica-se completamente a ele."- Arthur Schopenhauer

segunda-feira, 14 de Julho de 2014

Legumes em formato "mini" podem chegar em breve aos telhados de Lisboa



Produzir legumes biológicos com o menor impacto possível no meio ambiente é o projeto do designer industrial João Rodrigues, que propõe instalar micro-estufas nos telhados de Lisboa. Os produtos serão para consumo dos habitantes do próprio prédio. 

sexta-feira, 11 de Julho de 2014

Costa de Portugal emagrece para engordar os ricos.


TODOS TEMEM FENÓMENO QUE ESTÁ A DEVORAR A COSTA PORTUGUESA, MAS POUCOS SABEM AS VERDADEIRAS CAUSAS DESTE FENÓMENO. As causas são a construção gananciosa de barragens muitas delas apenas com a intenção de enriquecer lobies tipo a EDP, as construtoras e as empresas de extracção de areia.

quinta-feira, 10 de Julho de 2014

Pode ter sido descoberto o maior reservatório de água do mundo

PÚBLICO 13/06/2014 - 20:01

Estudo publicado após descoberta de mineral que confirmou haver muita água no interior da Terra.
O planeta poderá ter mais água do que vemos à superfície AFP
Um reservatório de água três vezes maior do que o volume de todos os oceanos do mundo terá sido descoberto debaixo dos Estados Unidos, segundo um estudo publicado nesta sexta-feira na revista Science. Apesar de não estar na tradicional forma líquida, foram encontrados poços de magma a cerca de 600 quilómetros de profundidade, o que poderá indicar a presença de água. A descoberta feita por uma equipa liderada pelo geofísico Steve Jacobsen, da Universidade de Northwestern, e pelo sismólogo Brandon Schmandt, da Universidade do Novo México, sugere que a água existente à superfície da Terra pode ter chegado a uma grande profundidade através das placas tectónicas e eventualmente provocar o derretimento parcial das zonas rochosas situadas no manto do planeta, a camada que fica por baixo da crosta superficial. Steve Jacobsen afirma que esta descoberta pode dar algumas explicações sobre o que acontece dentro da Terra. 
“Os processos geológicos na superfície terrestre, como os sismos ou as erupções de vulcões, são uma expressão do que se passa no interior da Terra, longe da nossa vista”, começa por explicar o geofísico, citado num comunicado divulgado pela sua universidade. Jacobsen acredita que se está “finalmente a ver sinais de todo o ciclo de água da Terra, que pode explicar a enorme quantidade de água líquida na superfície do nosso planeta habitável”. “Os cientistas têm procurado por esta água profunda desaparecida há décadas”, observa. O geofísico refere-se às várias especulações que existem de que há água presa numa camada de rocha no manto da Terra localizada entre o manto inferior e o manto superior, a profundidades entre os 400 e os 650 quilómetros, naquela que é chamada a “zona de transição”. 
No trabalho liderado pela dupla Schmandt e Jacobsen foram utilizadas as experiências em laboratório em que o geofísico estudou camadas rochosas sob uma alta pressão simulada semelhante à existente a 600 quilómetros debaixo da superfície da Terra, com as observações do sismólogo de dados de actividade sísmica recolhidos no âmbito do projecto USArray, uma enorme rede formada por mais de 2000 sismómetros espalhados pelo território norte-americano. 
A resposta pode estar no ringwoodite
Com base nestes dados, os investigadores acreditam que o H2O está armazenado na estrutura molecular de minerais no interior do manto rochoso, na sua própria forma (não líquida, gelada ou em vapor), criada pela pressão e calor que existe debaixo da superfície. No manto rochoso existe o mineralringwoodite, que tem água na sua composição, o mesmo que, segundo um artigo publicado na Nature, em Março, permite inferir a existência de um reservatório de água no manto terrestre equivalente à água de todos os oceanos da Terra. “O ringwoodite é como uma esponja, absorve a água”, explica Jacobsen, acrescentando que na sua composição existe algo que “atrai o hidrogénio e retém a água”. “Este mineral pode conter muita água sob as condições que existem no manto profundo”. O geofísico sublinha que na investigação em que participou foram “encontradas provas de uma fusão extensiva debaixo da América do Norte nas mesmas profundidades que correspondem à desidratação do ringwoodite”, o mesmo que Jacobsen registou nas suas experiências. Ao utilizarem os sismómetros, os investigadores analisaram a velocidade das ondas sísmicas para determinar o que existe debaixo da superfície da Terra. As ondas desaceleraram quando chegaram à camada de ringwoodite. A profundidade a que acontece a fusão é também a que tem melhor temperatura e pressão para que a água saia do ringwoodite, criando um fenómeno que, segundo Jacobsen, parece que está a transpirar. Para já, só existem indícios da presença de ringwoodite debaixo dos Estados Unidos, sendo necessárias outras análises para saber se o mesmo se passa noutras zonas do planeta.

Gostou? Compartilhe: