sábado, 31 de janeiro de 2015

Curta-metragem Portuguesa premiada pelo Banco Mundial- "The Trail Of A Tale" por Gonçalo Tocha



Este documentário de quatro minutos gira em torno de uma carta escrita no futuro para a sociedade de hoje. O narrador diz-nos como as coisas correram bem. A sociedade reuniu condições para a transição, em que "finalidade do sistema económico é o de melhorar o bem-estar para todos, dentro dos limites do que o planeta pode sustentar ... Tivemos que lidar com o consumo excessivo em primeiro lugar. Os preços que pagamos para as coisas tinham de reflectir os custos sociais e ambientais ... "

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Ferramenta online que permite aos cidadãos reportar suspeitas de corrupção



A TIAC – Transparência e Integridade, Associação Cívica,representante portuguesa da rede global de ONG anticorrupçãoTransparency International, lançou hoje o serviço gratuito Alerta Anticorrupção (ALAC), integrado na Provedoria TIAC. Trata-se de uma ferramenta online, disponível no site da TIAC que permite aos cidadãos reportarem de forma segura e confidencial suspeitas de corrupção ou abuso de que tenham conhecimento.
A Provedoria TIAC – Alerta Anticorrupção é um serviço da TIAC que presta aconselhamento gratuito e confidencial a vítimas e testemunhas de corrupção, encorajando e auxiliando os cidadãos afazer valer os seus direitos e reportarem junto das autoridades competentes suspeitas de corrupção e abuso. «A corrupção triunfa no silêncio. Este serviço serve precisamente para darmos apoio aos cidadãos que não se conformam com a corrupção e estão determinados a reportar suspeitas e levar casos concretos ao conhecimento das autoridades. Queremos dar voz aos funcionários públicos, aos pequenos empresários e ao cidadão comum que, muitas vezes, se confrontam com a corrupção no seu trabalho todos os dias,mas não se sentem seguros para reagir»,explica o diretor executivo da TIAC, João Paulo Batalha.
Dados do último Barómetro Global da Corrupção, publicado no ano de 2013 pela Transparency International, revelam que 78% dos portugueses considera que a corrupção piorou nos últimos dois anos – o pior score de toda a União Europeia. 76% acha ineficaz o combate a este fenómeno no nosso país. No mesmo estudo, 80% dos inquiridos diz-se disposto a reportar um caso de corrupção, mas a pouca confiança dos cidadãos na justiça – vista como o segundo setor mais corrupto em Portugal, a seguir aos partidos políticos – e a falta de proteção efetiva a quem colabora com as autoridades são fatores que desencorajam os cidadãos de levantar a voz contra a corrupção.
«A Provedoria é um espaço seguro para que as queixas sejam ouvidas e os cidadãos possam ter aconselhamento gratuito sobre a forma mais eficaz de reportarem os casos que conheçam. Existimos para prestar informação às pessoas e ajudá-las a levar mais situações de corrupção ao conhecimento das autoridades. Só com uma cultura de integridade e intransigência contra os abusos conseguiremos vencer o combate contra a corrupção»,aponta João Paulo Batalha.
“Se sabes, não cales” - TIAC celebra Dia Internacional Contra a Corrupção 2014

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ted Talk- Polly Higgins- Ecocídio, o 5º Crime Contra a Paz

Como ver/assistir a esta palestra em português: ir a definições, surge legendas em "inglês (automático) e depois clica em opções e surge a língua portuguesa) Para estares mais envolvido acompanha e segue a iniciativa Eradicating Ecocide Global Initiative

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Abraços podem deixar o corpo mais resistente a doenças




Uma das receitas para evitar doenças é algo bem simples “abrace mais”. Esta é a conclusão de um grupo de pesquisadores da Carnegie Mellon University, na Pensilvânia, EUA. Segundo eles, este ato tem o poder para proteger o organismo contra o estresse e infecções.

O trabalho dos pesquisadores rendeu um estudo oficial. Durante o período de pesquisas e entrevistas, os cientistas perceberam que, quanto maior a interação social, menores seriam os riscos de infecções, principalmente aquelas ocasionadas em consequência do estresse.

Segundo o pesquisador-chefe, Sheldon Cohen, o estudo reforça conclusões anteriores de que pessoas estressadas e em conflitos permanentes com a família e amigos, tendem a estar mais vulneráveis a gripes e outros vírus.

Conforme informado pelo site Mother Nature Network, para que a pesquisa fosse feita, a equipe recrutou 404 adultos saudáveis e pediu que preenchessem questionários sobre seus níveis de estresse, bem como o apoio social que eles haviam recebido. Durante 14 dias, essas pessoas foram analisadas quanto às suas relações interpessoais e quantidade de abraços recebidos. Ao final, eles foram expostos a um vírus de resfriado comum e monitorados em quarentena, para que tivessem os sinais de infecções avaliados.

Depois do experimento, os participantes que relataram maior integração social, tiveram menos probabilidade de serem afetados pela doença. Além disso, o estudo mostrou que os abraços foram responsáveis por cerca de um terço deste efeito protetor. A conclusão foi de que, quanto mais abraços, menores são as chances da pessoa contrair infecções. Isso também reduz os níveis de estresse, deixando o corpo mais forte e menos exposto aos vírus. [Fonte: Ciclo Vivo, 06.01.15]

domingo, 25 de janeiro de 2015

Visão Global - Uma Nova Perspectiva de Nosso Planeta


A perspectiva faz toda a diferença. Quanto mais ampliamos os nossos horizontes, mais possibilidades temos de perceber as nossas limitações. 

The perspective is all. The more we widens our perception, more chances we have to perceive our limitations.

sábado, 24 de janeiro de 2015

Encontros improváveis The Kills e Manuel António Pina

The Kills - Run Home Slow

Amor como em Casa

Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa. Faço de conta que
não é nada comigo. Distraído percorro
o caminho familiar da saudade,
pequeninas coisas me prendem,
uma tarde num café, um livro. Devagar
te amo e às vezes depressa,
meu amor, e às vezes faço coisas que não devo,
regresso devagar a tua casa,
compro um livro, entro no
amor como em casa. 

Manuel António Pina, in "Ainda não é o Fim nem o Princípio do Mundo. Calma é Apenas um Pouco Tarde"

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Micotectura: arquitectura feita a partir de culturas de cogumelos

A utilização de cogumelos para produção de elementos leves e resistentes está a desenvolver-se de forma surpreendente. Esta palestra (embora em inglês) é fantástica a todos os níveis. 

Para mais informações pesquisar: 
Exposição sobre micotectura
Architizer
Eben Bayer: Are mushrooms the new plastic?

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Quem "descobriu" o quê?

Fonte: Google Maps
Neste google maps interactivo (clicar na ligação) podemos encontrar os navegadores/exploradores que descobriram os diversos territórios aos longo do período das "Descobertas". O conceito de "Descobertas" tem sido esbatido por "Achamentos" dado o caracter colonizador/ opressor que essa época teve com implicações dramáticas, uma vez que que se retirarmos do mapa territórios habitados à altura das "descobertas" europeias, começamos a ter outra visão, talvez mais interessante. 

Outra perspectiva/questão que este mapa nos dá é a falência ou melhor dizendo o pouco empenho sócio-político ibero-americano por parte dos países navegadores- Portugal e Espanha. A nível de mercados e guerras ainda assistimos à subjugação dos povos sul-americanos a interesses de mercado da Europa e dos EUA, à intervenção directa da CIA e da NATO.  Os intercâmbios universitários, linguísticos, antropológicos e conservação ambiental ainda são muito débeis.

Por extensão aos países anglófonos e francófonos, sucede-se quase o mesmo: ainda há a geografia da fome. Há a nova geografia dos transgénicos e interesses das multinacionais, devastação das florestas, minérios e das pescas e pouca soberania destes estados.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Berlim terá 1º Supermercado sem embalagens

O que? Como assim sem embalagem? Parece estranho, mas o conceito é bem simples: não há caixas de cereais ou saquinhos para você carregar as verduras! É preciso pensar de antemão no que será consumido, para se munir de recipientes reutilizáveis e, assim, carregar as compras para casa.

Duas jovens empresárias, Sara Wolf e Milena Glimbovski , estão a alguns passos de realizar um grande sonho: inaugurar o Original Unverpackt, o primeiro supermercado onde produtos embalados não são comercializados. As mercadorias serão vendidas por peso, o que simplifica até na hora de comparar o preço.

Apesar do estranhamento inicial, o método pode ser muito eficiente. Além de evitar a geração de resíduos desnecessários, pode diminuir o desperdício de alimento, já que será possível escolher quantidades menores para sua família e não correr o risco de acabar apodrecendo na geladeira/fruteira.

O projeto só é possível graças ao financiamento coletivo hospedado na plataforma Startnext, onde os internautas podem fazer doação de oito a três mil euros para atingir a meta de 45 mil. Uma semana antes de esgotar o prazo, a dupla já passou a marca dos 100 mil!

Gostou? Compartilhe: