quinta-feira, 4 de abril de 2013

A sombra do Homem

A Sombra do Homem
...
Já de tanto sentir a Natureza,
De tanto a amar com ela me confundo!
E agora, quem sou eu? Nesta incerteza,
Chamo por mim. Quem me responde? O mundo.

Chamo por mim; e a estrela me responde.
Chamo, de novo; e diz o mar: quem chama?
E diz-me a flor: onde é que estás? Aonde?
Vede a sorte terrível de quem ama!

Teixeira de Pascoaes

Sem comentários: