terça-feira, 29 de novembro de 2016

A senhora de 105 anos apaixonada pela natureza que nunca teve filhos, mas virou mãe de 384 árvores

Os 105 anos de vida de Saalumarada Thimmakka foram dedicados ao planeta. Depois de 25 anos casada com seu falecido marido sem terem tido filhos, Saalumarada resolveu sua tristeza plantando mais de 384 árvores– a quem ela hoje se refere como seus filhos. Natural de Karnataka, uma cidade rural do sul da Índia, Saalumarada plantou, alimentou e cuidou de suas árvores como se de fato fossem de sua carne – da sua família.

saalumarada7
Meu destino era mesmo não ter filhos”, ela disse. “Por isso, nós fomos abençoados plantando árvores e criando-as. Nós tratamos as árvores como se fossem nossos filhos”.
saalumarada3
Quando ela diz que criou e cuidou das plantas, porém, não se trata de uma mera imagem: Saalumarada vive em uma região árida com pouca chuva, o que exigiu que, ao longo dos anos, ela e o marido tivessem que carregar água por quilómetros para poder dar às árvores o que beber, além de protegê-las de animais e pragas.
Saalumarada agiu de facto como uma super mãe.
saalumarada8
Depois de tantos anos de dedicação absoluta, Saalumarada começa a receber ajuda para colher os seus frutos.Criou uma fundação em seu nome, voltada para cuidados com o meio ambiente assim como para escolas, educação e saúde.
saalumarada6
saalumarada1
Agora conseguiu, fruto de sua própria generosidade, uma preciosa ajuda e garantia para o futuro: um filho adotivo, chamado Sri Umesh, que actua como presidente da fundação, e que carregará no futuro o legado do nome de sua mãe – nome que já recebeu mais de 50 prémios internacionais, mas transcende a própria condição humana, e brilha entre pessoas, árvores e animais.
Saalumarada e seu filho adotivo
Saalumarada e o seu filho adoptivo

saalumarada2
© fotos: Hypeness
Fonte original: The Logica Iindian

1 comentário:

Cristiane Marino - Mulheres em Círculo disse...

Que história maravilhosa!
Obrigada por compartilhar, ela nos dá força pra continuar lutando pela preservação de nossa Mãe Terra.