sábado, 24 de novembro de 2018

Documentário "Homo Sapiens" por Nikolaus Geyrhalter


Dirigido/Escrito pelo reconhecido Produtor Documental Nikolaus Geyrhalter (Nikolaus Geyrhalter Filmproduktion), Homo Sapiens expõe a finitude e fragilidade da existência humana, o fim da era industrial e o que significa hoje em dia ser um humano.
Este documentário é assustadoramente muito mais distópico do que qualquer filme de Sci-Fi tipo Mad Max, porque é real. Por sua pura exaltação visual, cada imagem individual cria intensas emoções de desolação que ressoam muito além da ironia fácil sugerida pelo título do filme.
A simplicidade do conceito subjacente é ecoada por uma estrutura igualmente simples: uma sequência contínua de filmagens amplas e estáticas apresentadas sem comentários ou identificações que só são divididas em capítulos nominais por breves trechos de tela preta.
À medida que o fluxo de imagens vazias continua inabalável, o vazio que elas exalam torna-se tão agudo, que se condensa ao desejo de as interpretar, como se essas imagens inquietantes só pudessem ser vistas como consequências de alguma catástrofe futura desconhecida, em vez de facetas do presente.
Contudo a cadencia da interpretação não pára por aí, já que tentar entender o apocalípse conceptual de Geyrhalter apenas gera mais perguntas.
O que restará das nossas vidas depois de partirmos? Espaços vazios, ruínas, cidades cada vez mais cobertas de vegetação, estradas em em decadência: as áreas que actualmente habitamos, agora abandonadas e em decomposição, gradualmente recuperado pela natureza depois de lhe ter retirado muito tempo atrás.
Homo Sapiens é uma ode/homenagem à humanidade vista de um possível cenário futuro.

Sem comentários: