sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Sobrevivência poética: borboletas e abelhas bebem lágrimas de tartarugas na Amazónia (com video)



Dificilmente poderíamos duvidar da perfeição da engrenagem que organiza o mundo natural. Mas além do seu impecável design, a verdade é que a natureza não se contenta em ser impecável, mas traz as  suas qualidades para o mundo da estética, a mais bela de todas e incluindo nos galanteia com poesia pura.

O exemplo do que acima escrevemos é um fenómeno peculiar que foi documentado na selva amazónica. É uma fonte de nutrientes para as quais as abelhas e particularmente as borboletas recorrem: as lágrimas das tartarugas. De acordo com Phil Torres, membro do Centro de Pesquisa Tambopata, com sede no Peru, as lágrimas da tartaruga contêm altos níveis de sódio, um mineral vital que não é abundante na região amazónica.
As tartarugas obtêm grandes quantidades de sódio graças à sua dieta essencialmente carnívora, enquanto que para herbívoros a obtenção desta substância essencial é muito mais difícil. Além disso, não está excluído que as lágrimas contenham outros nutrientes preciosos, que enriquecem a dieta de insetos. E, embora ainda não esteja determinado se as tartarugas obtêm algum benefício dessa interação - além de bloquear sua visão e tornando-a fácil presa para fotógrafos - a verdade é que ela poderia ser uma das manifestações mais estéticas da simbiose.

Traduzido do artigo original Ecoosfera

Sem comentários: