domingo, 28 de agosto de 2016

Entrevista a George Steiner - "Estamos a matar os sonhos dos nossos filhos"

Recicle as suas atitudes. Cartaz feito por João Soares

"Quando eu era criança, existia a possibilidade de cometer grandes erros. O ser humano cometeu-os: o fascismo, o nazismo, o comunismo... mas quem não tiver a liberdade de errar na juventude, nunca se tornará um ser humano completo e puro. Os erros e esperanças desfeitas ajudam-nos a completar o estágio adulto. Nós erramos em tudo, no fascismo e no comunismo e, na minha opinião, também no sionismo. Mas é muito mais importante cometer erros do que tentar entender tudo desde o início e de uma só vez. É dramático saber com clareza aos 18 anos o que se tem que fazer."
Mais postagens sobre George Steiner no BioTerra

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Texto estranho e ambíguo, meu amigo...
Um judeu dever tudo a Hitler?
O comunismo foi um erro, ou foi errado o caminho?

João Soares disse...

George Steiner é mesmo assim, Rogério. Provocador e procurando sempre e incansavelmente a quebra de estereótipos e denunciado mistificadores. A linguagem está ferida com a falta de ética e confundida com moral, o que não são bem a mesma coisa. A sustentabilidade por exemplo foi criada no sentido de cada um fazer a sua parte para não deixar passivos ecológicos às gerações vindouras e tem sido mistificada quer na economia quer na política mexendo em critérios altamente injustos e mistificando de vez uma palavra criada com as melhores das intenções do mundo e agora perdeu o sentido todo. Um abraço