terça-feira, 23 de julho de 2013

Facilidade do Ar versus tanto e intenso ataque ao património florestal no mundo e em Portugal

1. Em duas décadas, os produtos consumidos na UE implicaram 9 milhões de hectares de florestas destruídas. O equivalente à área de Portugal
2. É necessário travar a desregulamentação radical das plantações intensivas na floresta!


CONCAVIDADE
Precisamos de ser côncavos
para o mistério natural que nos impele
à vacuidade silenciosa.
Fragmentos obscuros buscam a transparência
na novidade da brisa que arcaria a luz.
O atalho onde estamos pronuncia uma pedra.
É ainda a ausência com o celeiro das sombras.
Podemos abrigar-nos sob as grandes árvores
das redondas colinas. Abundância de murmúrios
na delícia do ar. Crescemos lentamente
sob as umbrosas ramagens, germinamos
na lentidão de um barco. O intacto demora.
A casa é sossegada com sua carga de frutos.
Nenhuma inquietação no pleno entardecer
de uma serena abundância silenciosa.
Na oscilante leveza vegetal
somos unânimes, côncavos e ardentes.

Sem comentários: