terça-feira, 5 de março de 2013

Contra a privatização da água- por um referendo.

A privatização da água é uma assustadora possibilidade que nos ameaça a curto prazo. Os exemplos conhecidos de todos os países onde a água foi privatizada provam que essa é uma medida desastrosa. 
Mesmo em países europeus, com alto nível de vida, a privatização deste bem essencial revelou-se desastrosa para as populações.
Em Portugal, privatizar a água será condenar a agricultura já de si debilitada, agravar a condição económica das famílias, e muito provavelmente atirar as camadas mais pobres da população para uma situação de pedir como esmola um simples copo de água.
Nada podemos esperar das forças políticas que tem poder de decisão sobre esta matéria.
A única esperança de impedir a privatização da água reside na mobilização dos cidadãos conscientes e activos.
Ajuda a ajudar Portugal. Ajuda-te a ti mesmo. 
Por favor, lê, assina e divulga esta petição, essencial para o bem estar económico e populacional do nosso país. Todos somos decisivos para impedir uma medida que irá agravar o nosso estado de pobreza. 
Disponibilizamos mais abaixo todos os endereços para a petição online, para as nossas páginas nas redes sociais e para o nosso Blog.
P’lo "Movimento Pela Água – Privatização da Água a Referendo"
PDF de Apresentação:

Petição:

Facebook:
Google+:
Twitter:
Obrigado.

3 comentários:

Rogério Pereira disse...

Já assinei e divulguei há uns dias... mas vou repetir o tema que começou a ser bem divulgado pelo "sustentabilidade é acção", de Manuela Araújo.

Bom trabalho!

Rogério Pereira disse...

link ao post da Manuela

http://sustentabilidadenaoepalavraeaccao.blogspot.pt/2013/01/agua-operacao-secreta.html

João Soares disse...

Bom dia, caro Amigo
Conheço pessoalmente a Manuela! O problema maior é que a questão da água pública já é bem anterior. Infelizmente a educação ambiental é como a cultura: só mexendo nos bolsos é que as pessoas se "mexem" mais, mas não devia ser assim. Como comprova a História do ambientalismo, depois a recuperação ecológica dos estragos provocados pelo Homem (sobretudo quando tem um visão antropoc~entrica e utilitária da natureza e possuido de economês) são acumulados em dívidas pesadas para as gerações vindouras. Um abraço