segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

As emoções são...nuvens



Antes o vôo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já esteve, o que não serve para nada.
A recordação é uma traição à Natureza,
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver.
Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!


Fernando Pessoa ( Alberto Caeiro )

2 comentários:

Rogério Pereira disse...

Há poemas do meu poeta
que não me deixam a mensagem certa

"Somos a memória que temos", dizia quem eu sigo agora

João Soares disse...

Bom dia, Rogério!
Deu-me inspiração para uma próxima postagem. Em breve.