quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Arboricídio instantâneo - polis desertificou os centros de cidades portuguesas em pouco menos de 6 anos



E assim foram o resultado final de muitas "Polis" de requalificação dos nossos centros das cidades: cinzentões, distorcidos, pobres. De ruelas apertadas, passamos para avenidas com centros arborizadas, ou praças arborizadas e de repente em nome de "modernidade", cometeu-se o maior arboricídio dos finais do séc. XX. Agora são autênticos espaços de chicletes, beatas, garrafas de bebidas alcoólicas das festas nocturnas e de vez em quando instalações plastificadas de eventos privados em "espaços públicos".

Sem comentários: