sexta-feira, 20 de abril de 2012

Plantas primitivas podem ser fonte de novos medicamentos

Créditos: Genetics News
Um recente relatório de um grupo de pesquisadores russos foi capaz de regenerar uma planta que não tinha visto a luz do dia para 32.000 anos e atraiu grande, e merecido, interesse de todo o mundo. Anteriormente, a mais antiga conquista semelhante foi o crescimento de uma tamareira a partir de uma semente de 2.000 anos encontrada em Israel.

Ao trabalhar com uma flor do Árctico chamada Silene stenophylla, os russos extraíram células da placenta, um órgão encontrado na fruta que faz com que as sementes da planta, e cultivadas numa matriz-antediluviana permitiu desenvolver plantas inteiras. Os frutos de plantas e sementes tinham sido enterrados a mais de 100 pés abaixo das margens de um rio na Sibéria. Os pesquisadores foram capazes de realizar o seu projeto, pois as sementes e os frutos foram protegidos pelo permafrost.

Embora este avanço científico é imensamente digno de nota em seu próprio direito, grande sucesso da equipe de botânicos russos prenuncia outras oportunidades potenciais. Por exemplo, pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no Brasil estimam que 25% dos medicamentos prescritos no mundo vêm das plantas. Dr. Gordon Cragg do NCI observou que muitos analgésicos, relaxantes musculares, anti-cancerigenos, anti-hipertensivo, antimaláricos, cardiotónicos e drogas anti-demência são derivadas de plantas.

O que é particularmente interessante sobre o projeto russo é que ele abre a porta para a descoberta potencial de novos medicamentos a partir de fontes vegetais antigos. Como a Terra continua a experimentar o aquecimento global, aumento do número de hectares de terra serão liberados a partir de camadas de permafrost. Meu palpite é que novas variedades de plantas muito enterradas sob o gelo e a neve vão começar a aparecer. Felizmente, algumas destas plantas irão conduzir ao desenvolvimento de novas terapêuticas.

Estou particularmente animado com a possibilidade de que os antibióticos originais podem ser encontradas à medida que avançamos na pesquisa sobre as plantas primitivas recém-descobertas. Com a crescente incidência de microorganismos resistentes a antibióticos que assola a prática médica, a introdução e uso de novos antibióticos que vêm de plantas antigas e não estão familiarizados com muitas bactérias e vírus modernos, serão muito bem-vindos.

Em resumo, o renascimento russo de uma planta de 32 mil anos pode ser vista como um milagre bioarqueológico e um salto biomédico plausível  para a frente. [traduzido daqui]

1 comentário:

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- BioTerra -

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................