quinta-feira, 3 de abril de 2008

Notícias do Tibete

Por Miguel Sacramento (Tibete-Porto)

Namaste (ou Bom Dia) Caros Amigos,

Acabei de chegar a Kathmandu no Nepal.
Conseguimos sair ha 7 dias de Lassa, no Tibete (um autentico cenário de guerra). Arranjamos um Land Cruiser e percorremos toda a Friendship Highway, cruzando os Himalaias e fazendo uma escala obrigatória no Everest Base Camp.
Foi uma das viagens mais espectaculares que já fiz, mas ao mesmo tempo uma das mais complicadas e tristes da minha vida.
Fomos o ultimo grupo de estrangeiros a conseguir sair de Lassa sem sermos enviados de volta de avião e também os únicos a conseguir a licença (missão quase impossível) entrar no Everest Base Camp.
A minha viagem ao Tibete deixou-me um sabor muito amargo na boca. Se por um lado realizei um sonho de infância, estar na base do Everest (ainda não foi desta que fui lá cima), por outro, pude ver ao vivo com os meus próprios olhos o medo com que o Povo Tibetano vive e a brutalidade que o governo chinês usa para os controlar, silenciar e oprimir. Para nós, alem de violento psicologicamente, tornou-se mais
complicado porque acabou por se saber que Eu e a Clara fomos as duas unicas testemunhas do principio de tudo (no mosteiro de Drepung, onde estávamos no dia 10 de Marco, por acaso). Ficamos imediatamente controlados pela policia ao ponto de, a caminho para o Nepal, nos dizerem que estávamos presos no hotel. O nosso mail e telefone ficaram, também, imediatamente controlados e as nossas maquinas fotográficas bem inspeccionadas.
Vimos a maior violência policial que podem imaginar, sobre pessoas desarmadas. Não vimos ninguém morrer, mas sabemos que muitos dos monges com quem estivemos durante todo o dia 10, morreram depois, nesse mesmo dia.
A situação que se vive no Tibete e verdadeiramente seria e complicada e testemunhamos pessoalmente situações muito graves e violentas.
Durante estes últimos dias, na viagem de Lasa-Everest- Kathmandu, fomos completamente controlados pelos policias e militares chineses.
No Tibete, como no resto da China toda a informação e controlada e censurada. Por isso soo agora pude enviar este mail.
Peco-vos um grande favor, divulguem o que se está a passar no Tibete a todos os vossos contactos.
A constante violação dos direitos humanos pelas autoridades chinesas, a propaganda, e a manipulação de toda a informação, e algo de inacreditável para nós Portugueses do pós 25 de Abril.
Os Tibetanos, como um dos povos mais pacíficos, acolhedores e generosos que já conheci, merecem ser Livres e Felizes!!!
Volto a referir: por coincidência, estávamos no Mosteiro de Drepung, precisamente no local e hora a que tudo começou e assistimos pessoalmente aa forma como os militares chineses trataram os monges que apenas queriam celebrar, pacifica e ordeiramente, o 10 de marco - o mesmo dia em que no ano de 1959 os militares chineses assassinaram
centenas de pessoas que se manifestavam pacificamente na praça principal de Lassa pela falta de liberdade de expressão e violação continua dos Direitos Humanos pelo governo chinês.
Devido aos cortes de energia, tenho muito pouco tempo e a ligação a net está também muito complicada. Mais tarde contarei mais pormenores,
Muito obrigado pela atenção e também pelos vossos mails e comentários
no nosso blogue Histórias do Mundo.
Espero que esteja tudo bem com vocês. Nós estamos muito bem, ao contrario dos Amigos que deixamos no Tibete.
Grande Abraço e Beijos
Miguel


Texto de Reflexão

Cem Ideias para criar um mundo de Paz, uma tradução para
português e com alguns acréscimos do Viriato do texto que se encontra na ONG Nuclear Age Peace Foundation

Sem comentários: